.::QUANDO O DESÂNIMO CHEGAR::.

Cura pela Palavra de Deus   desânimo
Texto Base: Lucas 18.1-8
Deus, em toda sua palavra, exorta-nos a não desfalecer, desistir e nem desanimar. Como Pai amoroso que é, não quer ver seus filhos derrotados, prostrados e vencidos. Ele nos convida a recordar o exemplo de Jesus, a considerar suas lutas e vitórias, a imitar o seu ânimo (Hebreus 12.3). O desânimo pode constituir-se num grande empecilho às realizações do homem. Ele pode conduzir-nos à depressão, à revolta, à murmuração, ao abatimento, ao fracasso, ou levar-nos a desistir da luta quando estamos prestes a vencê-la. Pode fazer-nos abandonar a corrida a poucos metros da linha de chegada, para nossas vitórias.
O DESÂNIMO É HUMANO
O desânimo não é algo de extraordinário no ser humano. É um reflexo da nossa finitude, fragilidade e transitoriedade. (Salmos 103.14).
Jesus inicia a história apontando para nossa fragilidade, pequenez, instabilidade, e admite que o desânimo é uma decorrência natural das adversidades da vida e das nossas limitações. Se nos sentirmos desalentados, certamente não seremos os primeiros. Moisés, Elias, Jonas, Paulo e muitos outros homens determinados e consagrados tiveram fases de abatimento. Deus não promete livrar-nos desses momentos. Ele sabe que podemos superá-los e tirar lições deles, mas compreende, com amor, o desânimo do nosso coração.
O DESÂNIMO NÃO DEVE NOS DOMINAR
Os servos de Deus que se sentiram abatidos em determinado momento não se entregaram ao desânimo. Os heróis que tropeçaram não ficaram caídos, mas reergueram-se, prosseguiram, perseveraram.
A perseverança é uma qualidade indispensável a todos os que desejarem ser vitoriosos na vida. O Senhor Jesus ensina que devemos perseverar nas lutas, no trabalho, nos relacionamentos, na oração.
O Senhor esta ao nosso lado, por isto ele não remove os obstáculos do nosso caminho, mas promete-nos sua força e sua companhia para que os ultrapassemos, estes obstáculos. Ele nos oferece, cumprir a missão e vencer os inimigos. Mas ele também requer de nós disposição, coragem, fé e reconhecimento. (Jeremias 1.17). O Senhor nos adverte quanto às consequências do desânimo. Se não valorizarmos o auxílio divino, nós o perderemos, O que fazermos,então, se estamos desanimados?

DEVEMOS ENREGAR O DESÂNIMO A DEUS
         Precisamos orar sempre e nunca esmorecer. Temos de desabafar, abrir o coração e pedir ajuda aquele que tem todo o poder e todo amor para ajudar-nos.
       Quando oramos e não vemos sinal imediato de resposta somos tentados sentirmo-nos desencorajados, magoados, desesperançados. Mas devemos continuar orando, trabalhando e pedindo. Não podemos desistir da luta, pois a solução certamente virá.
Somos os escolhidos de Deus. E não é do interesse dele que desanimemos,  mas  que nos fortaleçamos, que vençamos e através de luta e perseverança, amadureçamos.
        Na vida, a única forma de perdermos  a  batalha  é  deixarmos de lutar, nossos adversários sabem disso e lançam mão de todas as armas para fazer-nos desistir. Se, porém, tivermos fé na vitória, e em nós mesmos e, principalmente, em Deus, não haverá montanha por maior que seja que não consigamos remover.
        Que Jesus ache fé na igreja, no coração de seus servos, na nossa vida. Vamos deixar aos pés do Salvador todo nosso desânimo.
Leia a Biblia.
Salmo 77:1-10 ; Salmo 3; Romanos 8:31-39; Êxodo 14:15-26 Êxodo16:1-10




0 Response to ".::QUANDO O DESÂNIMO CHEGAR::."

Postar um comentário

Jesus esta voltando Blogger criar site | procurando fazer o bem JRicardo