JOVEM QUEBRA O PÉ E MORRE POR COMPLICAÇÃO HOSPITALAR POR FALTA DE ATENDIMENTO.


Domingo, 25 de setembro de 2011, 11h08
CAOS NA SAÚDE
Paciente viva é encaminhada para necróterio
O médico que emitiu a declaração de óbito pediu demissão


TERRA
Imagem da Internet
A idosa estava internada no Hospital Estadual de Saracuruna (Adão Pereira Nunes), no Rio de Janeiro
A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro informou neste domingo (25), que a idosa encontrada viva pelos familiares no necrotério do Hospital Estadual de Saracuruna (Adão Pereira Nunes), em Duque de Caxias, segue internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da instituição. Rosa Maria Celestrino de Assis, 60 anos, apresentava quadro de saúde inalterado nesta manhã.
A direção do hospital abriu sindicância para apurar as circunstâncias do atendimento à paciente. O médico que emitiu a declaração de óbito pediu demissão, e os demais profissionais envolvidos no caso foram afastados.
Segundo a Secretaria de Saúde, às 10h de sexta-feira (23), Rosa Maria deu entrada na unidade com atrofia cerebral com múltiplas áreas de sequela de infarto. Avaliada pelo clínico geral e pelo neurocirurgião, foi constatado um acidente vascular cerebral (AVC) e uma pneumonia que seria a causa do quadro de infecção generalizada.
Às 19h20, ainda segundo a secretaria, houve piora do quadro e constatação de morte pelo médico plantonista. No entanto, por volta das 22h os familiares foram fazer o reconhecimento do corpo no necrotério e perceberam que a paciente apresentava movimentos musculares involuntários. Ela foi levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permanece internada.

Nesta semana uma jovem senhora de 43 anos morreu por falta de atendimento.
A jovem senhora quebrou o pé, e por falta de atendimento teve complicação e veio a óbto.
Até quando vamos ter que aturar situações como essa.
Vamos mostrar a nossa indignidade e o nosso direito.
                                                                                                               JRICARDO. 

O grande problema de David


David e Golias
“E David escolheu para si cinco seixos do ribeiro, e pô-los no alforje de pastor… e com a mão apertou a sua funda; e foi-se aproximando do filisteu Golias…” – I Samuel 17:40
Sabendo que o gigante Filisteu tinha quatro irmãos, os quais provavelmente se encontrariam a caminho do local da batalha ou já no próprio acampamento, David seleccionou cuidadosamente na berma do pequeno riacho cinco seixos perfeitos. Perfeitamente redondos, como só a natureza os sabe aperfeiçoar, pela suave e lenta carícia do tempo e da água. Enquanto com a mão fechada os guardava cuidadosamente no seu alforge, com a mão direita tomou a funda que trazia sempre pronta à cintura.
O vale de Efes-Damim, ou como era conhecido, o Vale do Carvalho, parecia-lhe agora um lugar especial. Desta vez algo de sobrenatural parecia estar para acontecer. Ouvindo o sussurro do riacho, fechou os olhos. O filho mais novo de Jessé, cujos tenros dezasseis anos demonstravam uma ousadia tal que envergonhava os mais duros e calejados bravos do exército do rei Saúl, curvou a cabeça, e murmurou uma oração.
Não se ouviu o que disse. Talvez colocasse a sua vida nas mãos de Deus. Talvez pedisse pontaria na hora do disparo. Talvez agradecesse pelas várias batalhas em que tinha saído vitorioso contra ursos e leões. Talvez agradecesse a Deus pela Sua fidelidade e pela destreza e força com que Deus o brindava de cada vez que se encontrava em apuros. Da conversa que teve ali, em pé, junto ao riacho no Vale do Carvalho, os seus compatriotas apenas descortinaram a determinação com que gesticulava, como se discutisse com alguém invisível. Como se ameaçasse quem ali não estava. Gradualmente, aquele turbilhão de emoções começou a dissipar-se, e em seu lugar, apenas uma calma convicção. Voltando o olhar na direcção de Socó e Azeca, iniciou a caminhada de regresso ao vale onde se preparava a batalha.
Tudo era claro agora. O plano que David sabia ter recebido de Deus era simplesmente genial. Para David esse plano era de uma sabedoria extrema, de uma astúcia transcendente, e de uma eficácia fenomenal. De tudo aquilo que ouvira dos capitães do exército de Saúl, assim como os conselhos do próprio rei, nada lhe parecia importante. Nem a armadura, nem a espada, nem o escudo, nem o capacete. O plano que Deus lhe dera era bem mais alto e superior: Um seixo para cada gigante. E para David, o plano de Deus bastava. Por breves momentos sentiu a dúvida assaltá-lo com o desejo de correr novamente ao riacho e trazer mais meia-dúzia de seixos… Mas tão rapidamente surgiu a dúvida como David a rejeitou e decidiu manter-se fiel ao traçado original do plano de Deus.
Ao ver aproximar-se aquele rapaz de aspecto frágil e franzino, o gigante nem reparou nele. Foi ao notar a multidão de Israelitas que o seguiam a uma distância segura que voltou a sua atenção para aquele pequenote ruivo. Golias sentiu-se humilhado. Aquilo era uma afronta! Em vez de enviarem o seu mais forte guerreiro, o mais experiente dos bravos de Saúl, os soldados israelitas enviavam-lhe aquela amostra de homem. Indignado, e invocando os seus deuses, amaldiçoou David enquanto enumerava todos os palavrões que conhecia. As últimas palavras que disse foram:
- Aproxima-te de mim, que vou dar-te como alimento aos animais e às aves…
Ao que David respondeu:
- Tu vens com uma enorme espada, e com a tua lança, e com o teu escudo. Porém eu venho contra ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tu fizeste grande afronta. Hoje mesmo o SENHOR te entregará na minha mão, e ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça, e os corpos do acampamento dos filisteus darei hoje mesmo às aves e aos animais. E toda a terra saberá que há Deus em Israel. E saberão todos estes que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança. Porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão.
Ouvindo isto, a cara do Filisteu contorceu-se de raiva e ódio. Como se atrevia este descarado a fazer pouco dele e do grande exército que servia?… Sentiu os seus músculos contrairem e com uma agilidade que não era nada própria a alguém do seu porte, saltou na direcção de David em passo de corrida. Quando lhe pusesse as mãos em cima ninguém o conseguiria parar antes de desfazer aquele pequeno verme. Hoje seria um dia marcante na guerra entre os dois povos, que jamais seria esquecido.
Ao ver Golias aproximar-se, David semi-cerrou os olhos e correu na sua direcção. A mão esquerda mais uma vez cumpriu de forma semi-automática o ritual de tantos anos… de dentro do alforge retirou o primeiro dos cinco seixos, enquanto sentia com os dedos os outros quatro, memorizando milimetricamente o lugar em que se encontravam, não fossem os irmãos de Golias aparecer para o ajudarem a escapar à fúria do SENHOR Deus. Naquele momento David sentiu-se uma máquina de vingança, um instrumento de justiça ao serviço de Deus. E aquele gigante ia tombar!
Golias não se apercebeu do que se estava a passar. Parecia estar tudo a acontecer em câmara lenta. As pernas não obedeciam, assim como os braços. Conseguia descortinar o vulto de David a correr na sua direcção com a mão no ar como se já tivesse disparado a pedra, mas concerteza falhara, porque o gigante nada sentira… Foi quando tombou para a frente, enterrando os joelhos no chão que se apercebeu de que algo estava mal. Enquanto desmaiava, algumas milésimas de segundo foram ainda suficientes para sentir o sangue escorrer da testa pelo nariz.
Os Filisteus nem podiam acreditar. Ali estava o seu paladino, o seu campeão, o homem mais forte do seu país, derrotado por um pastor com a sua funda. A pedra cravara-se na testa do gigante, literalmente apagando-lhe o cérebro… Petrificados, os Filisteus nem reagiram enquanto David pegava na espada do gigante e lhe cortava a cabeça. Foi neste momento que cobertos de terror, fugiram desordenadamente cada um para salvar a sua própria vida, enquanto o exército Israelita se movia no seu encalço.
E foi assim que este dia se tornou um dia marcante na história de Israel. Não pelas razões que imaginava Golias, mas antes pelo contrário. David mostrou que não importa qual o teu tamanho, nem o tamanho dos teus problemas. Para Deus a solução é simples. Não compliques. Desliga os complicómetros. Deixa que Deus seja Deus…

O Segundo Filho de Deus com Renato Aragão



Redação

Em novo filme de Renato Aragão, Jesus fracassou e Didi irá substitui-lo em “contos bíblicos”

200 O Segundo Filho de Deus com Renato Aragão
O humorista Renato Aragão, famoso pelo personagem Didi dos Trapalhões, vai estrelar um filme no qual viverá um suposto “filho de Deus”, enviado para cumprir a missão na qual Jesus teria falhado.

- Como Jesus veio à Terra e não conseguiu cumprir a sua missão, porque os homens não deixaram, Deus resolve mandar um segundo filho. Aí, sim, Ele cumpre a missão – explica Aragão sobre o roteiro do filme, segundo o site Padom.

A polêmica produção, intitulada “O Segundo Filho de Deus”, está sendo anunciada como tendo seu enredo será baseado em “contos bíblicos”, para contar a estória de que Jesus não cumpriu sua missão na terra, e por isso Deus envia o seu segundo filho para concluí-la.

Orçado em 8,1 milhões de reais, o filme será dirigido por Paulo Aragão, e será o 49º filme da carreira do comediante, que é também escritor, diretor e produtor.

Como escritor, Renato Aragão escreveu recentemente seu primeiro romance “Amizade Sem Fim”. Com claras alusões ao espiritismo, o livro conta história do jovem empresário Ely, que abre a mão de sua fortuna para empreender uma busca interior, recorrendo à regressão hipnótica, através da qual acaba descobrindo que numa de suas vidas passadas, foi amigo íntimo de Jesus Cristo.

- Até pensei em fazer regressão para escrever sobre o assunto com mais consciência, mas ficou só na vontade. No final das contas, pensei: ‘Ah, não vou entrar nessa não! – disse Renato sobre o livro.

JRINSTALAÇÕES


LIGHT ESTA DEIXANDO CLIENTES DE CABELO EM PÉ.

Ana Paula Viana
Tamanho do texto
As residências que apresentaram aumentos de até 938% nas contas de luz após a instalação dos medidores eletrônicos com chip pela Light terão uma espécie de tira-teima em seus registros de consumo de energia. O Instituto de Pesos e Medidas do Rio (Ipem-RJ) fechou um acordo com a concessionária, ontem, para fazer o acompanhamento da medição em casas de Jardim América e Vigário Geral.

Até que a análise seja concluída, as contas das casas que tiveram problemas serão uma média dos valores cobrados nos meses anteriores à instalação do medidor com chip, segundo a Light. As residências que registraram formalmente a queixa em órgãos de defesa do consumidor ou na Light terão um novo medidor instalado, que funcionará simultanemante com o de chip.

— O medidor comparador será instalado na presença de um técnico do Ipem-RJ, que colocará um lacre, na presença do morador. Ao fim de, no mínimo, 30 dias, a leitura desse medidor será comparada ao (do equipamento) já existente, que vai acusar ou não alguma diferença — explicou presidente do Ipem-RJ, Soraya Santos,

Também ficou acordado que todas as reclamações recebidas por Procon-RJ, Light, Defensoria Pública e Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) serão concentradas na Ouvidoria do Ipem-RJ, que ficará responsável, com a Light, por escolher as áreas que serão atendidas.

— Nosso trabalho começará dentro de 20 dias, logo após os medidores de comparação serem certificados — disse a presidente do Ipem-RJ.

Para o deputado estadual Pedro Fernandes (PMDB), que acompanhou a reunião, o acordo foi um avanço:

— Essa comparação é fundamental para resolver o problema nas medições — disse.

Troca de medidor causou alta
Troca de medidor causou alta
O problema da disparada nas contas de luz de moradores de Jardim América e Vigário Geral começou em novembro. Entre os casos registrados está o da dona de casa Célia Mendes, que viu a fatura subir de R$ 40, em média, para R$ 488, em dezembro. Na última terça-feira, o Ministério Público (MP) estadual ajuizou uma ação civil pública pedindo a substituição dos medidores com chip pelos tradicionais.

Não seja roubado exija o seu direito.
JRINSTALAÇÕES ELETRICAS.(jrrc79@hotmail.com)

O MISTÉRIO DO DESAPARECIMENTO DA ARCA DO CONCERTO.



( Êxodo 25: 10 a 16 )
25:10 Também farão uma arca de madeira de acácia; o seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio, e de um côvado e meio a sua altura.
25:11 E cobri-la-á de ouro puro; por dentro e por fora a cobrirás; e farás sobre ela uma coroa de ouro ao redor;
25:12 E fundirás para ela quatro argolas de ouro, e as porás nos quatro cantos dela, duas argolas num lado dela, e duas argolas noutro lado.
25:13 E farás varas de madeira de acácia, e as cobrirás com ouro.
25:14 E colocarás as varas nas argolas, aos lados da arca, para se levar com elas a arca.
25:15 As varas estarão nas argolas da arca, não se tirarão dela.
25:16 Depois porás na arca o testemunho, que eu te darei.
A Arca do Concerto ou Arca da Aliança  simboliza a Aliança de Deus com o Povo de Israel;

NOMES ( Sinônimos ) Teológicos da Arca do Concerto ( Êxodo 25: 10 a 16 ):
  • Arca do Testemunho – Êxodo 25: 22
  • Arca da Aliança do Senhor – Número 10: 33
  • Arca do Senhor – Josué 3: 13
  • Arca Sagrada – 2ª Crônicas 35: 3
Seu objetivo era caracterizar simbolicamente a Presença de Deus no meio do Povo por Ele escolhido para promover o resgate da Humanidade, através do Plano da Salvação, projetado Antes da Fundação do Mundo ( 1ª Pedro 1: 20 ) ( Apocalipse 13: 8 ) ( João 17: 24 )
Na Tipologia Bíblica temos que TIPO é uma relação representativa pré-ordenada que certas pessoas, eventos, objetos e instituições têm com pessoas, eventos e instituições correspondentes que ocorrem numa época posterior na história da Salvação.
Símbolo Bíblico : Algum objeto material representando verdades espirituais;
A Arca do Concerto simbolizava a Presença do Poder de Deus no Anti-Tipo que pré-figurava o Salvador – Jesus;
Anti-Tipo é o cumprimento da pré-figuração
DETALHES SIGNIFICATIVOS
- A Arca não podia ser tocada por mãos humanas, para isso as varas deveriam ser mantidas nas argolas e transportadas pelos ombros dos levitas;
- As argolas simbolizavam o apoio. Sem o apoio das argolas não se podia levar a Arca do Concerto;
- As argolas simbolizam o apoio que precisamos para levar a Presença de Deus ao Pecador;
- Hoje o apoio está caracterizado principalmente pela forma de Jejum e Oração, participação efetiva e contribuição sistemática, além de outros, na Obra da Salvação;
- As varas simbolizavam o meio de transporte pelos ombros dos levitas;
- As varas sobre os ombros simbolizam que os Cristãos precisam carregar e levar pessoalmente o Poder de Deus e a Salvação ao Pecador; Teologicamente a Arca do Concerto simboliza profeticamente a Salvação  – Jesus;
- Literalmente, era de madeira de acácia revestida de ouro puro por dentro e por fora para não sofrer a ação do tempo;  as argolas eram de ouro e as varas também eram de madeira revestidas de ouro;
- A Arca do Concerto poderia ter sido construída toda de ouro maciço;
- Teologicamente a madeira e o ouro da Arca do Concerto simbolizavam a presença enigmática e profética de Jesus numa condição perene, quando encarnado, através da madeira de acácia (madeira nobre ) e na condição de Divina Majestade através do ouro puro;
O ouro puro simboliza o Divino Esplendor de Deus;
- A Arca do Concerto representava a profética humanidade e Divindade de Jesus, isto é, a condição 100% humana e 100% Divina de Jesus; ( PROFÉTICA );
A Arca do Concerto simbolizava a Onipotência de Jesus, no meio do Povo de Israel, nos fenômenos das águas que jorraram das pedras, das codornizes, do maná, das roupas que não envelheceram, da passagem pelo Rio Jordão, destruição das Muralhas de Jericó, etc, CONTEXTUALIZANDO com a transformação da água em vinho, da multiplicação dos pães e peixes, do domínio sobre o vento, mar e potestades do mau, cura das enfermidades, transfiguração, etc…
A Arca do Concerto em perfeita harmonia com os ditames de Deus era motivo de Vitórias e Bênçãos;
A presença de Jesus na vida do Cristão em perfeita harmonia com suas Palavras e Ordenanças, são motivos de Vitórias e Bênçãos ( João 15: 7 );
” Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito ” – João 15: 7;
- A Arca ficava estacionada dentro da Tenda da Congregação, porém o Povo deveria manter sua atenção nela, como devemos manter em Jesus, pois representava a Ordem de Deus para o deslocamento do Povo;

A Arca em movimento significava Ordem de Partida;
O Discípulo deve manter o seu olhar fixo na Palavra de Deus; A Palavra de Deus em “movimento” caracteriza o Cristão em movimento para o Reino Celestial.

OS PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS ENVOLVENDO A ARCA DO CONCERTO
- Conduzida pelos Sacerdotes deixou claro o Seu Poder quando do fenômeno da passagem do povo de Israel pelo leito seco do Rio Jordão ( Josué 4: 1 a 24 ). Enquanto ficou estacionada no meio do leito represado, misteriosamente, pré-figura o acontecimento em que os Discípulos exclamam :
“Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem ? ” ( Marcos 4: 41 )
Não foram os pés dos Sacerdotes que ao pisarem as águas do Rio Jordão fizeram que elas ficassem represadas, e sim, a presença poderosa da Arca do Concerto, pré-figurando a presença de Jesus,  que enquanto ficou estacionada no meio do leito do Rio ocasionou o Milagre;
- Da mesma forma, é a presença de JESUS na vida do Cristão que produz a afirmação em Isaías 52: 7 – ” Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as Boas Novas, que faz ouvir a paz, que anuncia cousas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião : O teu Deus reina ”
- A Arca do Concerto foi tomada pelos Filisteus em Batalha, em face do pecado de Hofni e Finéias, filho de Eli, Sacerdote e Juiz do Povo de Israel ( 1ª Samuel 4: 1 a 22 );
- A Arca do Concerto é colocada no Templo de Dagom, santuário dos Filisteus, tendo sido transformado em pedaços pela presença da Arca naquele lugar ( 1ª Samuel 5: 1 a 5 );
- A Arca do Concerto é transferida de cidade em cidade dos Filisteus e produzindo castigo severo e morte por onde permanecia ( 1ª Samuel 5: 6 a 12 );
- A Arca do Concerto é enviada para fora da terra dos Filisteus com ofertas de arrependimento em ouro pela culpa, com o objetivo de se livrar dos castigos ( 1ª Samuel 6: 1 a 9 );
- A Arca do Concerto conduzida em carro puxado por duas vacas e sem ninguém para guiá-las saiu misteriosamente da terra dos Filisteus até a terra dos Israelitas, em Bete-Sermes ( 1ª Samuel 6: 10 a 12 );
- A Arca do Concerto é recebida por levitas que oferecem sacrifícios ao Senhor ( 1ª Samuel 6: 13 a 18 );
A Arca do Concerto produz a morte de 70 ( SETENTA ) homens que curiosamente olharam para dentro da Arca do Senhor ( 1ª Samuel 6: 19 a 21 ).

Na Obra de Deus o “curioso” está fadado à “morte”
- A Arca do Concerto fica sob os cuidados de Abinadabe em Quiriate-Jearim, por 20 anos, após uma purificação do Povo, por orientação do Profeta Samuel ( 1ª Samuel 7: 1 a 4 );
- A Arca do Concerto é retirada da casa de Abinadabe, após 20 anos, e colocada em um carro de boi para ser transportada para Jerusalém, por iniciativa de Davi ( 2ª Samuel 6: 1 a 3 );
- A Arca do Concerto provoca a morte de Uzá que colocou a mão nela para que não sofresse danos ao tropeçarem os bois que puxavam o carro ( 2ª Samuel 6: 6 a 9 );
ATENÇÃO : Deus permitiu a morte de Uzá numa demonstração de Zelo, isto é, não se pode dar um “jeitinho” ou proteger uma conduta errada na Obra de Deus;
- A Arca do Concerto, por temor de Davi diante da morte de Uzá, não entrou em Jerusalém, mas ficou na casa de Obede-Edom, por 3 meses, tendo abençoado aquela casa e família ( 2ª Samuel 6: 10 a 11 );
- A Arca do Concerto, enfim, é transportada de forma correta através das varas enfiadas nas argolas e nos ombros de levitas, e assim entrou em Jerusalém, ao mesmo tempo em que se faziam sacrifícios de bois e carneiros cevados ( 2ª Samuel 6: 12 a 14 );
- A Arca do Concerto é colocada numa Tenda, na Cidade de Davi, armada por ordem de Davi, ao mesmo tempo em que se faziam holocaustos e ofertas pacíficas ( 2ª Samuel 6: 15 a 19 );
- A Arca do Concerto é colocada no Santo dos Santos, no Templo edificado por Salomão, após permanecer mais de 20 anos na Tenda da Cidade de Davi ( 1ª Reis 8: 1 a 11 );
- A Arca do Concerto permaneceu no Templo edificado por Salomão tendo a Glória de Deus enchido todo o Templo, logo após os Sacerdotes terem deixado o local, numa demonstração de que Deus havia aprovado e estava avisando da grande responsabilidade dos que ministrariam na Sua presença caracterizada pela Arca do Senhor ( 1ª Reis 8: 11 );
- A Arca do Concerto permaneceu no Templo até que, misteriosamente, não se faz menção dela a partir da Queda de Jerusalém pelos Exércitos de Nabucodonosor ( 2ª Reis 24: 1 a 17 );
- A Arca do Concerto não é mencionada em nenhuma das referências sobre os utencílios de ouro, prata e bronze, pertencentes ao Templo, e que foram levados para a Babilônia ( 2ª Reis 25: 1 a 22 );
- A Arca do Concerto, simplesmente, desapareceu dos registros bíblicos. Seu paradeiro, após a destruição do Templo tornou-se um mistério e um ENIGMA ( 2ª Reis 24: 13 ) ( 2ª Reis 25: 8 a 22 );

A ARCA DO CONCERTO E A PRESENÇA SIMBÓLICA DE JESUS
O histórico da Arca do Concerto mostra que simbolicamente representava a Presença de Deus, e, na figura de Jesus – O ONIPOTENTE ( Mateus 28: 18 );
A Arca do Concerto não podia ser tocada, e sim,conduzida pelas varas sobre os ombros dos levitas;
Após ter sido consagrada por Deus, todos os que por algum motivo a tocaram, indevidamente, com exceção dos Sacerdotes que uma vez por ano o faziam, FORAM MORTOS;
Somente o Sumo Sacerdote, uma vez por ano, perfeitamente purificado, conforme ritual em Levítico 16: 34,    poderia entrar no Santo dos Santos, onde a Arca do Concerto ficava, para interceder pelo Povo, porém devidamente amarrado por uma corda para ser puxado para fora caso fosse fulminado em decorrência de falta grave (pecado ); O artifício da corda, por precaução, não está na Bíblia, mas sim, nas Tradições;
A morte de Uzá ( 2ª Samuel 6: 7 ) e de 70 homens ( 1ª Samuel 6: 19 ) não deixam dúvidas sobre o revestimento Santo – UNÇÃO – da Arca do Concerto, bem como, o que aconteceu com os Filisteus que se apossaram dela e a levaram para o templo de Dagom feito em pedaços, pela presença da Arca do Concerto ( 1ª Samuel 5: 1 a 4 );
A Arca do Concerto era uma Benção para Israel como foi demonstrada no episódio das Muralhas de Jericó, da Passagem pelo Rio Jordão, das Vitórias sobre os inimigos; ETC…
O desaparecimento da Arca do Concerto só tem explicação pela Ação da Providência Divina;
A destruição de Jerusalém e do Templo, por Nabucodonosor foi por Juízo de Deus, em face do pecado de Israel;
Nabucodonosor foi um instrumento de Juízo usado por Deus ( Jeremias 25: 9 );
Deus permitiu o sofrimento do Povo, em geral, como castigo pelos pecados da desobediência e Idolatria;
Deus usou Nabucodonosor para infligir severo castigo a toda a Nação dos Judeus e 70 anos de Cativeiro aos que foram levados para a Babilônia ( Jeremias 25: 1 a 14 );
Nabucodonosor não estava naquela oportunidade sob Juízo de Deus e por isso Deus não permitiu que a Arca do Concerto fosse tomada e consequentemente infligisse uma devastadora destruição e morte no Exército dos Caldeus.

PENSE NISSO:
Jesus estabeleceu parâmetros para a Sua Igreja, e, querer conduzi-la sob “carros de bois” e não nos “OMBROS”, certamente terá consequências trágicas;
Modismos estão sendo introduzidos na condução da Obra do Senhor, caracterizados por incrementos que estão “dando certo” em prejuízo  do absolutamente certo, contrários ao que preceitua a Tipologia Bíblica, simbólica e figurativa, bem como, todo um conjunto de Regras e Práticas;
Certamente os exemplos bíblicos de prevaricação não deixam dúvidas quanto a jurisprudência que deve ser motivo de preocupação;
Os Líderes e Sacerdotes, bem como, o Povo em geral, confiavam que o Templo onde estava a Arca do Concerto era  a maior proteção para Israel;
Todos confiavam que jamais Deus iria permitir a destruição do Templo e da Arca do Concerto ( Jeremias 7: 1 a 15 );
“Templo do Senhor, Templo do Senhor, Templo do Senhor é este ” ( Jeremias 7: 4 );
“Estamos salvos; sim, só para continuardes a praticar as abominações ” ( Jeremias 7: 10 );
Nabucodonosor destruiu a Cidade de Jerusalém e o Templo e levou todos os utencílios sagrados para a Babilônia, porém a Arca do Concerto não é mencionada e nem se tem mais notícias dela;
Fica claro que a Arca do Concerto não se encontrava no Santo dos Santos quando foi violado pelos invasores, que teriam sido fulminados, o que não aconteceu, mostrando que a presença de Deus havia deixado aquele Lugar;
A Arca do Concerto desaparece misteriosamente das Escrituras Sagradas e transforma-se num dos mais enigmáticos acontecimentos bíblico;
Lendas, Histórias, Filmes, Etc, têm sido motivo de especulação sobre o seu paradeiro.

CONCLUSÃO
Não era objetivo de Deus exercer Juízo, naquela oportunidade, ao Povo Caldeu, governado por Nabucodonosor, e sim, ao Povo JUDEU;
Tivesse o Exército de Nabucodonosor violado a Arca do Concerto as consequências seriam transcendentais;
Não tenho dúvidas em afirmar que os Sacerdotes do Templo esperavam que os invasores, ao violarem o Santo dos Santos, onde estava a Arca do Concerto, seriam mortos pelo Poder de Deus, como aconteceu com os exemplos anteriores; ( 2ª Samuel 6: 7 ) ( 1ª Samuel 6: 19 )
( 1ª Samuel 5: 1 a 4 );
Fica claro que  Arca do Concerto não podia ser removida de seu lugar, pois somente o Sumo Sacerdote podia entrar no Santo dos Santos e sob condições em Levítico 16: 1 a 34  , logo, um único homem não poderia removê-la e os demais Sacerdotes não se atreveriam tocá-la, para removê-la do Santo dos Santos, com o objetivo de escondê-la secretamente.

CONCLUSÃO FINAL
Quando Deus afirma que o Homem foi feito a sua Imagem e conforme a Sua  Semelhança está caracterizando que tudo que envolve o Homem em Ciência, capacidade de realização, bem como, o Santuário que foi construído por estrita orientação de Deus ( 1ª Crônicas 28: 19 ) é Imagem e Semelhança do que existe no Reino Celestial, guardadas as devidas dimensões em Lugar, Espaço e Tempo ( Ver o “Reino Paralelo” no Livro Assuntos Polêmicos da Bíblia );
A ARCA DO CONCERTO foi transladada, por Deus, para o Reino Celestial, pelas razões expostas nestas reflexões, e, está no Templo de Deus, o qual podemos discernir teologicamente se entendermos a expressão em Gênesis 1: 26 / Imagem e Semelhança, e, Apocalipse 11: 19:
” E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca do seu concerto foi vista no seu templo” ( Apocalipse 11: 19 ).

A Arca do Concerto foi transladada para o Céu; Quem tem experiência com Deus não tem dificuldade de entender este Mistério;
O Ato de Deus transladar a Arca do Concerto para o Reino Celestial deixou o Templo sem a Sua Glória e vulnerável ao Inimigo, isto é, a mercê do Exército de Nabucodonosor;
Sem a Arca do Concerto presente os Judeus ficaram vulneráveis ao ataque do Inimigo;
Teologicamente, o transladar da Arca do Concerto corresponde ao transladar da Igreja – o Corpo de Cristo – no Ato do Arrebatamento
Sem o Corpo de Cristo presente o Mundo vai ficar vulnerável ao ataque do Inimigo – o AntiCristo, isto é, a mercê do Mau.

” Com efeito o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém ” ( 2ª Tessalonicenses 2: 7 ).


VESTÍGIOS DA QUÉDA DE SATANÁS.



O ÉDEN DE LÚCIFER – EZEQUIEL 28: 13

Ezequiel

28.13   Estavas no Éden, jardim de Deus; de todas as pedras preciosas te cobrias: o sárdio, o topázio, o diamante, o berilo, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo e a esmeralda; de ouro se te fizeram os engastes e os ornamentos; no dia em que foste criado, foram eles preparados.

INTRODUÇÃO

A Ciência não tem intenção na Verdade Teológica,  porém a Teologia tem intenção na Verdade Científica;

A Teologia, através da Verdade Científica, esclarece e confirma em determinadas circunstâncias, quanto à explicação que envolve as Escrituras Sagradas

A Ciência afirma através de comprovações fósseis e arqueológicas que o passado da Terra envolve muitos Enigmas apontando indícios de fenômenos  com características avançadas no que diz respeito à Ciência, nos primórdios da Terra;

A Bomba Atômica é um exemplo de avançado conhecimento científico.

PARA REFLEXÃO:

“Quando explodiu a primeira Bomba Atômica no Novo México, o deserto tornou-se um vidro fundido verde, no local da explosão.

Esse fato, de acordo com a revista Free Word, ofereceu aos arqueólogos uma pista – Eles tinham escavado no antigo vale do Eufrates, e haviam desenterrado uma camada de cultura agrária, com oito mil anos de antiguidade, uma camada de cultura de criação de gado, mais antiga ainda, e uma ainda mais antiga cultura de homens das cavernas.

Recentemente, eles atingiram uma outra camada – de vidro verde fundido. Pense só nisso, irmão !” (New York Herald Tribune, 16 de fevereiro de 1947).

“Pedacinhos de vidro, talvez fundidos em fogueiras é uma coisa; mas áreas inteiras de vidro verde já é algo inteiramente diferente.

E esse não é o único local onde tal coisa tem sido encontrada. Há também  áreas similares na costa ocidental da Escócia e em outros lugares, onde apenas um lado foi fundido, como se atingido por algum intenso calor, vindo do alto.

Os relâmpagos ocasionalmente fundem a areia, mas sempre seguindo o modelo de uma raiz. Portanto, o que produziu uma camada inteira de vidro verde, em diversos lugares da Mesopotâmia? (Pursuit, Janeiro de 1970, Ian Sanderson).”

( Os textos em referência foram extraídos da Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia, Página 180 – Volume I ).

Por incrível que pareça, essa camada de vidro verde fundido está na mesma área geográfica que a Bíblia indica a respeito do Éden de Adão e Eva (Gênesis 2: 8). É muita coincidência de fatos e ocorrências.

Observe também na mesma área geográfica as diferentes camadas de cultura mostrando os diversos estágios de existência na face da Terra:

a) 8(oito) mil anos atrás - Éden de Adão e Eva (Gênesis 2: 8);
b) Homem das cavernas – Homo Habilis ou Homo Erectus – milhões de anos atrás;
c) Camada de vidro verde fundido – Éden de Lúcifer – Ezequiel 28: 13 – dezenas de milhões de anos atrás.
Teologicamente eu não tenho dúvidas de que Deus ao deixar os vestígios das diversas culturas na mesma região geográfica da Mesopotâmia, mesma região que a Bíblia indica como área onde existiu o Éden de Gênesis 2: 8 – Adão e Eva, mostra que o Éden de Lúcifer - Ezequiel 28: 13 existiu na mesma Região;

Desta forma precisamos nos aprofundar nas camadas da pesquisa arqueológica, junto com o estudo das Escrituras e sair da superficialidade, com Conhecimento, Entendimento e Discernimento.

Deus deixou os vestígios do passado da Terra para que o Homem através do esforço desvende, ou melhor, alcance o Conhecimento, o Entendimento e o Discernimento do seu Criador.

“Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração” (Jeremias 29: 13).

Por incrível que pareça essa camada profunda de vidro verde, segundo os cientistas, produzida por algo como uma explosão atômica, pode ser a resposta para o que a Bíblia diz sobre o Éden de Lúcifer – Ezequiel 28: 18 “… eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu, e te reduzi a cinzas sobre a Terra, aos olhos de todos os que te contemplam”.

Tudo indica que a Queda do Éden de Lúcifer – Ezequiel 28: 13 provocou uma batalha transcendental entre os Seres Celestiais fiéis a Deus e, Satanás (Ex Lúcifer) e seus demônios, provocando uma situação caótica na face da Terra (Apocalipse 12: 7 a 9).

Quero chamar à atenção para o fato de que a Bíblia afirma que  EXISTIU um Éden – Jardim de Deus (Ezequiel 28: 13), anterior em milhões de anos ao de Adão e Eva, e ao que tudo indica, na mesma Área Geográfica onde existiu o Éden de Adão e Eva.

Um Jardim é uma extensão de um lar, na vida humana. Por comparação a Bíblia nos mostra que o Jardim de Deus de Ezequiel 28: 13 era uma extensão do Céu, um lugar onde Deus, na Terra, se fazia presente – “Santo dos Santos ou Lugar Santo”, como o Jardim do Éden de Adão e Eva;

O Jardim do Éden é uma extensão do Céu, pois está oculto, isto é, não desapareceu (Gênesis 3: 24 ):

Gênesis

3.24 E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida.

Entendeu?! – O Jardim do Éden não desapareceu, e sim, está oculto misteriosamente.

A Terra era perfeita em Deus, totalmente Santa, sem a anunciada contaminação de Apocalipse 21: 27:

Apocalipse

21.27 Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro.
A Terra era habitada por Deus e os Seres Celestiais criados por Ele. Como e em que condições isso se deu, é um mistério que foi totalmente apagado, isto é, a Terra foi totalmente transformada e reduzida a um caos – A Terra ficou sem forma e vazia  (Gênesis 1: 2) (Ezequiel 28: 1 a 19).

Os indícios intrigante estão relacionados com o Éden de Lúcifer – Ezequiel 28: 13, eu não tenho como não acreditar.

Deus destruiu todos os sinais da presença dos Seres Celestiais e de Sua presença da face da Terra, mas deixou os sinais enigmáticos da potência em fogo, que foi a batalha da queda de Lúcifer, com a conseqüente extinção da vida na Terra, em face da contaminação do Mau, provocada por Lúcifer – Satanás;

Na Queda do Éden de Lúcifer – Ezequiel 28: 13 -  Deus destruiu as condições “reinantes” da face da Terra.

Eu entendo que a Terra foi restaurada segundo o propósito de Deus de criar condições para dar ao Homem o melhor meio de vida, sem nenhum tipo de transtorno, tendo os Anjos como protetores dos Homens conforme Salmos 91: 10 -12 e Salmos 34: 7.

O Homem só conhecia o Bem, por isso a designação inicial do Éden, de Paraíso – Uma extensão do Céu.

As condições atuais são frutos da maldição pela contaminação que tornou a Terra morada de Demônios, em fase do Pecado (Queda) (Gênesis 3: 17) (Apocalipse 18: 2).

Na Queda do Éden de Lúcifer – Ezequiel 28: 13 Deus destruiu as condições “reinantes” da face da Terra.

Na Queda do Éden de Adão e Eva (Gênesis 3: 1-24) Deus não destruiu as condições “reinantes” da face da Terra, mas deixou que condições malditas “reinassem”, como meio de salvar àqueles que por livre arbítrio optassem entre o Bem e o Mal.
Lamentavelmente a Ciência, e, uma parte dos Teólogos não entendem que o Mundo (Universo) é conforme Deus determina.

Se Deus quiser parar o Universo, Ele pára (Josué 10: 12 e 13). Se quiser retroceder seus movimentos, Ele retrocede (2° Reis 20: 1 a 11). Se quiser fazer outro Universo, e, Terra, Ele faz, como está profetizado que fará um novo Céu e uma Nova Terra (Apocalipse 21: 1 a 27).


ESCATOLOGIA,(BESTA, ANTICRISTO E O FALÇO PROFETA)



O ANTICRISTO, ao que tudo indica, será um Judeu da Tribo de DÃ;
A Tribo de DÃ não foi extinta possuindo remanescentes e está presente na Região da Alta Galiléia, perto da fronteira com a Síria. O estabelecimento foi fundado em 1939. Um pouco mais ao norte fica o Tell El-Qadi, local do antigo estabelecimento. (Fonte: Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia – Editora Candeia/SP).
PRESTE ATENÇÃO na Profecia de Jacó para seu filho DÃ, em Gênesis 49: 17 e 18
17 = “Dã será serpente junto ao caminho, uma víbora junto à vereda, que morde os talões do cavalo, e faz cair o seu cavaleiro por detrás”
18 = “A tua salvação espero, ó Senhor!”
A Tribo de Dã, ao que tudo indica, não foi esquecida na relação das Tribos de Apocalipse 7: 1 a 8, mas sim, excluída profeticamente e enigmaticamente, pela sua conduta Idólatra, conforme Juízes 18: 14 a 31;
A Tribo de Dã foi a principal responsável pela Idolatria do Reino do Norte ( Israel ) ( Juízes 18: 14 a 31 ), e, que levou ao Juízo de Deus, pelo domínio e cativeiro dos Assírios ( 2ª Reis 17: 3 a 6 );
Um outro detalhe chama à atenção, caracterizado pelas palavras proféticas de JACÓ quando diz que Dã é serpente ; Serpente lembra a Satanás ( Apocalipse 12: 9 ) e profeticamente, o ANTICRISTO ( 2ª Tessalonicenses 2: 7 a 12 );
Tudo indica que o ANTICRISTO será um Judeu de origem da Tribo de Dã, vivendo anonimamente, em face da Profecia de Jacó;
“Caminho” : está relacionado com a Igreja de Cristo ( Atos 19: 23 );
“Por detrás” : está caracterizado perseguição e traição; ( Daniel 9: 27 )
Precisa ficar entendido que o ANTICRISTO só será conhecido após o Arrebatamento da Igreja, e durante a Grande Tribulação a partir da 2ª Metade dos 7 anos, quando se revelará:
Desta forma qualquer especulação torna-se inócua
Tudo indica que Israel fará uma aliança com o ANTICRISTO, pelo fato de sua genealogia judaica, durante a 1ª Metade da Grande Tribulação, quebrando esta Aliança a partir da 2ª Metade dos 7 anos que caracterizam a Grande Tribulação para Israel ( Daniel 9: 27 ), quando ficará evidente o seu caráter maligno.;
“Tempo da angústia para Jacó” ( Jeremias 30: 4 a 9 )
“A tua salvação espero, ò Senhor!” ( Gênesis 49: 18): não deixa dúvidas que JACÓ está falando do MESSIAS e a Salvação dos Judeus.
DESENVOLVIMENTO DO ASSUNTO
O momento – período que estamos vivendo – é muito delicado.
As forças do Mau estão aplicando todas as suas estratégias.
Estamos vivendo os últimos tempos – dias – da Igreja na Terra.
Jesus está prestes a Arrebatar Sua Igreja ( 1ª Coríntios 15: 50 a 52 )
PRESTE ATENÇÃO:
Jesus é o Cristo, assim sendo, o AntiCristo terá por obrigação apresentar as mesmas características, porém em sentido contrário, como veremos na sequência;
A ação do AntiCristo está limitada ao período da Grande Tribulação ( 2ª Tessalonicenses 2: 7 a 12 )
O deus deste século – O Estrategista do Mau – “está cegando” com “facilidades” e “felicidades” do Mundo Moderno em Ciência, prazeres e tecnologia avançada. (Daniel 12: 4 ).
A Ciência é de Deus, porém o Estrategista do Mal a usa para roubar, matar e destruir;
Só não vê quem não quer !!!
DEIXADO PARA TRÁS –
Quando nós olhamos para o Cenário Mundial nós assistimos através dos Órgãos de Comunicações , principalmente da Televisão e Internet…o penúltimo Capítulo…
Os Personagens hoje somos todos nós…
O Último Capítulo durará 7 (SETE) anos e vai começar com o Arrebatamento da Igreja
Os Personagens do Último Capítulo serão, entre outros, os que hoje não acreditam que esse Capítulo acontecerá.
ANTICRISTO
Na Teologia Bíblica, Satanás está sempre procurando imitar os procedimentos Divinos;
Na prática de Sacrifícios de animais do Antigo Testamento, nós vemos hoje a prática de sacrifícios de animais e aves, pelos que praticam a bruxaria e feitiçaria, etc…
O poder Perdoador do Sangue, tanto dos animais, no Velho Testamento, como o sangue de JESUS, no Novo Testamento, é um dos mais profundos enigmas da Bíblia, mas que se discerne nas seguintes referências Bíblicas : ( João 1: 3 ) ( Romanos 11: 36 ) ( Colossenses 1: 13 a 23 );
A Título de Contextualização vou reiterar “O Poder Perdoador do Sangue”, amplamente postado em Artigos do Site/Blog:
O PODER PERDOADOR DO SANGUE
Por que o sangue dos animais sacrificados, no Antigo Testamento, tinha poder Perdoador de pecados ? [Levítico 1: 4].
A resposta a Bíblia nos mostra através de alguns versículos dos quais citarei 4 [quatro], e farei uma breve explanação sobre o assunto.
Romanos 11: 36 diz: Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória pois a Ele eternamente. Amem.
João 1: 3: Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez.
João 1: 10: Estava mo Mundo, e o Mundo foi feito por Ele, e o Mundo não O conheceu.
Colossenses 1: 16: Porque nEle foram criadas todas as coisas que há nos Céus e na Terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por Ele e para Ele.
O sangue dos animais tinha poder Perdoador porque indiretamente era e é originariamente de JESUS, pois, todas as coisas foram criadas dEle, conforme os versículos citados.
Ao ser consagrado o animal para o sacrifício, o sangue do mesmo assumia um poder Perdoador individual e transitório, enquanto a pessoa não cometesse outro pecado.
Por isso a constante prática do sacrifício – no Antigo Testamento.
Foi necessário que o próprio Emanuel – Deus Conosco – JESUS assumisse a forma humana para que o Seu Sangue diretamente em sacrifício vivo e eficaz consagração anulasse o pecado para sempre em quem O aceita como Salvador Eterno.
Cientificamente e Teologicamente a Vida está no sangue [Deuteronômio 12: 23] [Levítico 17: 11].
Sem derramamento de sangue em sacrifício vivo e eficaz consagração, não há remissão de pecados [Hebreus 9: 22].
OS OFÍCIOS DE JESUS.
Teologicamente Jesus possui 3 (três) Ofícios:
Sumo Sacerdote : Salmos 110: 4 e Hebreus 7: 17
Profeta : Deuteronômio 18: 15 e Atos 3: 22 e 23
REI : João 18: 36 e 37 e Zacarias 14: 9
TEOLOGICAMENTE O ANTICRISTO EXERCERÁ 3 (três) OFÍCIOS:
FALSO PROFETA : Durante a primeira metade da Grande Tribulação vai fazer sinais e prodígios, tudo no engano e mentira, pois ele engana que faz o bem. Usa e usará os seus mensageiros malignos e suas estratégias da cura pela saída dos espíritos de enfermidades do corpo das pessoas; (2ª Tessalonicenses 2: 9) ( Apocalipse 12: 9 ) (Apocalipse 19: 20);
RELIGIOSO (Sacerdote): Vai unir todas as Religiões sob uma mesma Doutrina Satânica a ponto de exigir que seja adorado como um deus.; (2ª Tessalonicenses 2: 4) (Daniel 9: 27);
GOVERNANTE (Rei) (Besta) : Vai governar o Mundo por 3 anos e meio durante a segunda metade da Grande Tribulação. Vai unir todas as Nações sob suas ordens e poder Econômico, Político e Militar contra ISRAEL, mas o MESSIAS (Jesus) o derrotará e o prenderá por 1000 anos.
(Apocalipse 16: 16 ) (Apocalipse 17: 17) (Apocalipse 19: 19) (Apocalipse 20: 1 a 6 )
REPETINDO:
Jesus é o Cristo, assim sendo, o AntiCristo terá por obrigação apresentar as mesmas características, porém em sentido contrário
LIVRE ARBÍTRIO
Definição : Poder, que possui a vontade, de se determinar livremente
Lúcifer era o Sinete da Perfeição ( Ezequiel 28: 12 ); Cheio de Sabedoria.
Abaixo da Trindade, era o mais elevado Ser Angelical ( Ezequiel 28: 12 a 15 );
Sua ATITUDE em querer ser igual a Deus foi por Livre Arbítrio.

O ENIGMÁTICO SINAL DE CAIM
( Gênesis 4: 15) (Apocalipse 13: 16 a 18)
O Sinal de Caim tem um significado enigmático.
Este Sinal tem motivado muitas interpretações polêmicas e vazias.
Deus não colocou aquele Sinal – enigmático – em Caim inutilmente do ponto de vista teológico.
Com certeza tem um significado profético e enigmático.
No meu entendimento está relacionado com o Sinal da Besta em Apocalipse 13: 15 a 18.
Caim conheceu de perto a Deus, transcendentalmente, pela narrativa bíblica, mas inclinou-se para o mal. ( Gênesis 4: 1 a 16 );
Caim representa, profeticamente, todos os que conhecem de perto a Palavra de Deus, mas inclinam-se para o pecado, contrariando os parâmetros cristãos. ( Gênesis 4: 7 );
A Oferta de Caim não foi aceita por Deus (Gênesis 4: 5 ) simbolizando que o seu procedimento era mal. Sua conduta era pecaminosa e Deus Onisciente não aprovou sua oferta – Deus não aprova oferta de mãos em pecado.
Ao passo que Abel agia de forma a agradar a Deus e sua oferta foi aceita (Gênesis 4: 4).
Caim, comprovando sua maldade, matou seu irmão e por isso recebeu um Sinal. Ninguém podia fazer nada contra Caim. O Sinal o protegia, enigmaticamente, apesar de sua condição maligna ( Gênesis 4: 15 ).
O Sinal da Besta tem este sentido, “proteger” a todos os que possuírem o seu Sinal (Apocalipse 13: 16 a 18), durante o Governo do AntCristo, no período da Grande Tribulação.
“proteger” = Sob as condições do AntiCristo
PENSE NISSO:
Apresentar-se perante o Senhor é uma expressão teológica referente aos Sacerdotes, que se apresentavam perante o Senhor no deserto, no Tabernáculo, no Santo dos Santos (Jó 1: 6 ; Jó 2: 1 ; Levítico 1: 3, 11 : Levítico 3: 7, 12 ; Levítico 4: 4, 7, 24 )
“Retirou-se Caim da presença do Senhor, e habitou na terra de NODE, ao oriente do Éden” (Gênesis 4: 16)
Quem sai da presença é porque estava perante;
Logo, Caim tinha, teologicamente e enigmaticamente, Ofício Profético e Sacerdotal, da Ordem de Adão; Caim faz Profecia a respeito de si mesmo ( Gênesis 4: 14)
Caim fundou uma Cidade, logo, exerceu função Governamental ( Gênesis 4: 16 )
PENSE NISSO:
Em Caim nós vemos, enigmaticamente e profeticamente, o Sinal da Besta e as características Satânicas do AntiCristo :
Falso Profeta,
Sacerdote
Governante.
No meu entendimento, Deus usou de todas as formas e as mais simples e variadas situações e acontecimentos de Gênesis a Apocalipse, para,  simbolizar e pré-figurar de forma profética, acontecimentos futuros, mostrando que a Bíblia é a Sua Palavra para a Humanidade.
A Bíblia tem significado profético e enigmático.
A Bíblia é o Livro Teológico que contem toda a Verdade, porém encoberta por enigmas, mas revelados no devido tempo. É a Palavra de Deus. ( Números 12: 8 );
O PRIMEIRO POLÍTICO
Os descendentes do Período Edênico viviam em pureza e santidade até que ouve o pecado e a Terra se tornou Maldita (Gênesis 3: 17);
Certamente levaram algum tempo para se adaptarem às novas condições de um Mundo totalmente adverso ao anterior. Uma das conseqüências do Homem passar a ser conhecedor do Bem e do Mal, foi tornar-se além de um ser Espiritual e Social, agora também um ser Moral e Político.
Chega Caim, conhecedor do Bem e do Mal, por nascimento após a “Queda”, e toma a iniciativa de edificar uma Cidade e torna-se um Governante, ou melhor, o primeiro Político. ( Gênesis 4: 16 )
CAIM simboliza profeticamente o ANTICRISTO
Lúcifer foi o 1º Anjo a ser criado e “caiu”, transformando-se em Satanás ( Adversário )
Caim foi o 1º filho de Adão e Eva após a Queda, e “Caiu” por conseqüência e influência do MAU
Caim nasceu sob uma grande tribulação de Eva ( Gênesis 4: 1 )
O AntiCristo vai aparecer na Grande Tribulação ( Daniel 9: 27 )
A Besta ( Satanás ) ( AntiCristo ) tem um sinal (666) enigmático ( Apocalipse 13: 18 )
Caim também tinha um sinal enigmático ( Gênesis 4: 15 )
Caim foi um religioso, político e falso profeta
O AntiCristo será um Religioso, Político e Falso Profeta;
SETE era o número de vezes da vingança sobre Caim ( Gênesis 4: 15 )
SETE é o número de anos da atuação do AntiCristo ( Daniel 9: 27 )
Caim fundou uma cidade que desapareceu ( Gênesis 4: 17 )
O AntiCristo vai fundar um império que desaparecerá. ( Daniel 9: 27 )
O SINAL DA BESTA
Apocalipse 13: 16
“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na mão direita ou na testa”
Da mesma forma como o tempo da Geração Setenta está chegando ao fim, assim também, o cumprimento da Palavra de Deus está próximo de revelar o AntiCristo.
CONCLUSÃO
Se Jesus Cristo possui, teologicamente, os Ofícios de Rei, Sacerdote e Profeta, logo, o AntiCristo possuirá os Ofícios correspondentes, porém em sentido contrários, como está profetizado de Governante (Rei), Sacerdote (Religioso) e Falso Profeta;
A Besta (ANTICRISTO) tem a característica de Governante, Sacerdote e Falso Profeta, sendo que a Besta e o Falso Profeta é uma forma enigmática e correspondente de caracterizar o que Jesus afirmou sobre Ele e o Pai:
“EU E O PAI SOMOS UM” ( João 10: 30 )
A Besta e o Falso Profeta são na verdade o correspondente CONTRÁRIO do Pai e o Filho:
“Quem me vê a mim, vê o Pai” ( João 14: 8 a 11 ) – Deus encarnado
Na verdade Jesus estava dizendo: Quem me vê a mim vê também o Espírito Santo, e, o Pai, ISTO É, vê a Trindade, ou melhor, Eu, o Espírito Santo e o Pai somos UM ( João 10: 30 ).
Jesus estava contido – cheio – revestido – do Espírito Santo ( Lucas 1: 35 ) (Lucas 3: 22).
- Jesus estava cheio do Espírito Santo por Seu nascimento sobrenatural (Lucas 1: 35 )
- Confirmada a Sua condição Divina quando do Seu Batismo, por João Batista, no simbolismo da “pomba”, dando início ao Seu Ministério para Salvação ( Lucas 3: 22 )
Quem vê a Besta, vê o Falso Profeta ( Apocalipse 13: 11 a 18 ) – Satanás encarnado
Preste atenção na afirmação de Apocalipse 13: 11 :
“E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão”
“dois chifres semelhantes aos de um cordeiro” : Chifre em Apocalipse corresponde a Poder
Cordeiro lembra a Jesus
Dois chifres = poderes que no caso de Jesus – encarnado – corresponde ao Espírito Santo e ao Pai, formando EM Jesus a Trindade Divina – O Filho (Cordeiro/Jesus), o Espírito Santo e o Pai.
No caso da “outra Besta” os dois chifres semelhantes aos de um cordeiro, em sentido contrário corresponde ao Dragão e o Falso Profeta – Besta, Falso Profeta e Dragão correspondem à trindade Satânica;
“Falava como Dragão” = Falava como o próprio Satanás;
Em sentido teológico a Besta e o Falso Profeta falavam como o próprio Satanás;
Quem vê a Besta vê o Falso Profeta revestido de Satanás – falava como Dragão
O enigma da Besta, Falso Profeta e o Dragão pré-figuram o ANTICRISTO encarnado;
Apocalipse 16: 13 = E da boca do dragão, e da boca da besta e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs.
RÃS = Representação metafórica de espíritos malignos (imundos), contextualizando com uma das dez pragas do Egito;
Enigmaticamente os três – Dragão, Besta e Falso profeta – formam uma trindade satânica por emitirem a mesma espécie (rãs) com características idênticas (demônios), discernindo a natureza do AntiCristo.
O ANTICRISTO será o Anti-Tipo da trindade satânica:
- Rei (Governante)
- Religioso (Sacerdote)
- Falso Profeta.
Anti-Tipo é o cumprimento da pré-figuração
“E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no ardente lago de fogo e de enxofre” ( Apocalipse 19: 20 ).
 BESTA = Figura Metafórica do poder HUMANO do Anticristo;
 DRAGÃO = Figura Metafórica do poder de Satanás;
 FALSO PROFETA = Figura Simbólica pré-figurando a pessoa do Anticristo que agirá como um falso profeta durante a Grande Tribulação, com sinais e prodígios da mentira e da “justiça”;
 Pense Nisso:
 A Besta foi lançada viva no Lago de Fogo = não tem sentido humano pela sua figura metafórica ser lançada viva no Lago de Fogo;
 O Falso Profeta foi lançado vivo no Lago de Fogo juntamente com a Besta = o Falso Profeta  tem sentido humano, logo, A Besta está contida no Falso Profeta e são a mesma “pessoa”;
 PRESTE ATENÇÃO
 A Besta e o Falso Profeta foram lançados vivos no Lago de Fogo porque representam a mesma “pessoa” sendo que a Besta simboliza o poder HUMANO sob influência de Satanás;
 O Falso Profeta é uma “pessoa” humana sob influência Maligna e contrária a Cristo
 A Besta e o Dragão,  porém estarão ESPIRITUALMENTE contidos no Anticristo
QUEM VÊ A BESTA, VÊ O FALSO PROFETA = AntiCristo = Dragão = Satanás ( Apocalipse 12: 1 a 17 ).
 POR QUE EU ACREDITO QUE O ANTICRISTO SERÁ UM JUDEU
 1 – Por que só será conhecido durante a Grande Tribulação, um período dividido em 2 partes de 3 anos e meio em que 2/3 da humanidade será destruída por tragédias, como conseqüência de Juízo Divino;
( Zacarias 13: 8 e 9 ).
 13: 8 – “Em toda a terra, diz o Senhor, Dois Terços (2/3) dela serão eliminados, e perecerão; mas a terceira parte restará nela”
 13: 9 – “Farei passar a terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro; ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo, e ela dirá : O SENHOR É MEU DEUS.”
 Esta Profecia ainda não se cumpriu. Vai cumprir-se na Grande Tribulação, nas palavras de Jesus em Mateus 24: 21.: “porque nesse tempo haverá Grande Tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais”
  2 – Desta forma podemos especular sobre líderes atuais que poderão nem estar vivos naquele período, conforme está sendo especulado amplamente na Internet, apenas por passatempo.
 3 – As circunstâncias quando começar a Grande Tribulação vai mudar o panorama Religioso, Político, Militar e Econômico;
 4 – Para que seja construído um NOVO TEMPLO no lugar da Mesquita de Omar, em Jerusalém, não será com o consentimento da Nação Mulçumana, logo, o Líder Mundial terá que ser alguém “chegado” aos Judeus; Como será possível substituir a Mesquita por um Novo Templo, contrariando todas as circunstâncias do Islamismo,  eu não quero estar lá para saber;
 5 – Esse Líder Mundial vai fazer um pacto com os Judeus que quebrará na 2ª metade dos 3 anos e meio ( Daniel 9: 27 )
 6 – Esse Líder Mundial vai profanar o Novo Templo com Idolatria, levando os Judeus à Revolta que redundará na Batalha do Armagedom ( 2ª Tessalonicenses 2: 1 a 17) ( Apocalipse 16: 16 );
 7 – As circunstâncias Proféticas envolvendo a Grande Tribulação têm maior sentido para Israel que corrobora a hipótese do ANTICRISTO ser um Judeu levando em conta que os Judeus rejeitaram o Cristo;
 A Bíblia é um Livro enigmático por excelência de Deus, e o maior indício de que o Anticristo será um Judeu, está no fato dele – ANTICRISTO – promover e permitir a construção do Novo Templo.
 Fica a pergunta: Tem sentido lógico diante da Grande Tribulação a preocupação desse Novo Templo, a ainda no lugar da Mesquita de Omar, pelo Anticristo?!
 Resposta; Somente um Líder Judeu, porém apóstata e sob influência do Mau.
O MESSIAS
O Messias é uma promessa de Salvação para o povo Judeu desde que o Profeta Daniel recebeu as enigmáticas Profecias das 70 Semanas de 7 anos cada como cumprimento da definitiva restauração de Israel como País, Nação e Pátria, tendo Jerusalém como Capital, o que ainda não se concretizou, sendo o MESSIAS ou o CRISTO o consolidador e Rei de Israel; ( Isaías 2: 2 e 4 ) ( Zacarias 14: 9 ) ( Zacarias 14: 17 ).
 Jesus, o Messias esperado, foi rejeitado conforme todo o conhecimento Bíblico de Seu Nascimento, Ministério, Morte, Ressurreição, ascensão ao Céu e promessa de Voltar para cumprir a Restauração através do Reino Milenial; ( Apocalipse 20: 1 a 6 )
 Apesar de todo o modernismo e descaracterização em parte do Judaísmo a expectação do surgimento do Messias continua sendo uma esperança para o Povo Judeu mais Ortodoxo;
 Durante a Grande Tribulação está prevista o surgimento do Líder Mundial de genealogia Judaica que promoverá magistral influência com poderes miraculosos da mentira, engano e prodígios, levando os Judeus a acreditar ser o Messias Prometido; ( 2ª Tessalonicenses 2: 1 a 17)
 O Falso Messias promoverá a construção do Novo Templo que será a marca registrada do seu Governo a ponto de não deixar dúvidas nos Judeus;
 Tudo isso vai acontecer no Primeiro Período de 3 anos e meio da Grande Tribulação;
 Segundo a Profecia de Daniel 9: 27 a partir do segundo Período de 3 anos e meio o Falso Messias mostrará a sua verdadeira face desencadeando a Batalha do Armagedom e Grande Tribulação propriamente dita para os Judeus, quando apelarão para a Misericórdia de Deus, com a Volta de JESUS, reconhecendo Aquele que transpassaram; ( Apocalipse 1: 7 ) ( Apocalipse 16: 16 );
 Com estas simples reflexões fica claro o porquê do ANTICRISTO – Falso Messias – ser de genealogia Judaica..     
CONCLUSÃO FINAL
“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará ( João 8: 32 )
QUE É A VERDADE ?
- É O QUE NÃO SE PODE NEGAR
Eu respondi de forma objetiva, agora vou responder de forma teológica.
Os Filósofos gregos da época anterior e contemporâneos de Jesus, questionavam sobre o sentido da Verdade – buscando uma explicação para tudo o que não conseguiam entender em relação à vida, ao Universo e a Deus, como criador de todas as coisas.
Jesus então diz para Pilatos, um romano culto, que se ele conhecesse a Verdade, a Verdade o libertaria da sua dúvida filosófica. (João 18: 37 e 38 ).
18:37 Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.
18:38 Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum.
Jesus estava dizendo o que em outro sentido a Verdade se define : Representação Fiel.
“Quem me vê a mim, vê o Pai” ( João 14: 9 ) Jesus estava dizendo ser Ele a Verdade, isto é, o Representante Fiel de Deus, naquele momento histórico e teológico.
Desta forma Jesus disse para Pilatos que se ele ,Pilatos, QUE CONHECIA SUA FICHA política, e religiosa, através do Serviço Secreto Romano, seria SALVO, LIBERTO E ETERNO.
Pilatos deu às costas sem dar uma palavra, pois entendeu perfeitamente as palavras Filosóficas/Teológicas do Mestre (João 18: 38).
Agora, quantos estão entendendo e também estão fazendo o mesmo ?
Estão indo em direção ao ANTICRISTO.
Certamente, tudo o que está na Palavra de Deus, tem um sentido muito maior do que aparenta e é uma Mensagem oculta, mas discernida por Obra e Graça do Espírito Santo.

Jesus esta voltando Blogger criar site | procurando fazer o bem JRicardo